Praticar sem Mestre

Pergunta: Dia desses pensei: o discípulo que realmente busca aprende até mesmo com as pedras, mas um mestre pode ensinar muito em pouco tempo, enquanto uma pedra pode ensinar pouco em muito tempo.A minha dúvida é: será possível seguir o Caminho sem um mestre por perto?

Resposta: Essa dúvida (se é possível praticar quando não se tem um mestre por perto) sempre surge. O caminho Budista tem sempre esse lado da prática, que é muito enfatizado, é difícil de praticar sozinho, através somente de livros. Tem algumas orientações sobre a prática nos livros, mas quanto à postura, comportamento e tudo mais é bom ter contato com mestres. Se realmente está buscando aprender o caminho, mesmo com longa distância, pode entrar em contato com mestre e faz uma promessa de mestre- discípulo, e ao voltar para sua casa e cidade pode praticar sozinho com orientação desse mestre. Mesmo com distância, mas sem querer o caminho, sem orientação fica difícil e há o perigo de entrar em práticas erradas de conhecimento. Então, de vez em quando pode encontrar com mestres e praticar junto, principalmente fazer sesshins (retiros). Com isso, vai corrigindo seus erros, prosseguindo na prática. Pode praticar sem mestre, mas sabendo que existe o perigo de se cometer erros. O verdadeiro mestre é você mesmo, com aquela vontade de procurar o caminho. Até mesmo perguntando às pedras, como você disse. Às vezes, até viajando para o exterior pode encontrar mestres. Há muitos Brasileiros que já viajaram para os Estados Unidos, em São Francisco, para o Japão também.