O Sistema de Koans

Pergunta: Quanto ao sistema de koans, eu me pergunto se ultrapassar o koan “realizar o corpo cósmico do Buda”, não seria como realizar o objetivo do treinamento Theravada, quer dizer, virar Buda somente para si mesmo?

Resposta: Quando realizamos este Dharmakaya, o corpo do Buda cósmico, isso não é para si mesmo particularmente. O problema é que quando nós queremos obter algo, isso é um limite. Eu já falei várias vezes da pobreza interna: nada desejar. Se a pessoa quer algo, mesmo algo de bom, como a prática, o Despertar, essa vontade de obter algo vai virar um problema, um obstáculo.

Eu lembro a vocês os três pontos da pobreza interna:

1. Nada querer, não querer obter algo, como o Despertar através desta prática.
2. Não saber.
3. Não ter.

Por que? Não tem porquê.

O sistema de koans é uma vontade de obter o Despertar, começar a prática: sua função é a de eliminar essa vontade, de limpar tudo. A primeira função dos koans é de “roubar tudo” dos praticantes: quando se quer obter, se tira essa vontade.

A função de “roubar tudo” é a função do mestre que deve ser muito forte para tirar isso de um outro. O problema é que se uma pessoa é muito inteligente, ela tem um ego muito forte e não quer que retirem isso dela. Na educação ocidental, a presença do ego é muito importante. Observem a revolução francesa que aboliu as diferenças entre o rei e os súditos.

O Budismo remove este ego.

Nos dias de hoje, o Mahayana está quebrado, mas a verdade que nós praticamos está sempre presente.