Grande Ambição

Pergunta: Há dois dias, falava-se em fazer coisas muito importantes na vida: continuar a praticar o zazen e “ter uma grande ambição”. Mesmo assim, se pode constatar que aqueles que têm “uma grande ambição” têm um ego enorme. Como se pode ter “uma grande ambição” sem cair na armadilha do ego?

Resposta: Eu disse “grande ambição” no quadro de promessas do Bodhisattva, que são em número de quatro. Estes quatro votos são chamados em Japonês de Shiguseigan.

Primeiro voto: “Shujo mujin seigando, Tão inumeráveis quanto possam ser os seres sencientes, eu prometo que os salvarei a todos.”

É paradoxal, já que se trata de inumeráveis seres, não somente aqueles desta vida, mas todos os seres do passado, presente e futuro. É a grande compaixão pela totalidade do espaço e a totalidade do tempo. É o sentido de Maha (grande), aiken é também “grande compaixão”. Mas é mais limitada, porque não se estende ao conjunto de todos os seres mas somente àqueles que nos são próximos, por exemplo, membros de nossa família, nossos filhos (pelos quais nós intervimos quando brigam com os de outros…).

Segundo voto: Bonno Mujin Seigandan que quer dizer: “A ignorância se renova sem cessar; tão inumeráveis quanto sejam as ilusões, eu prometo eliminá-las todas.”

É igualmente um voto ilimitado, paradoxalmente praticamente impossível de realizar, mas se faz o voto de esclarecer, de cortar. Quanto a isto, Mestre Unmon disse: “Desde que o Buda ensinou estas coisas, encontramos aborrecimentos sem fim!” Mas por trás desse humor Zen, ele quer dizer que não é necessário realizar o grande desejo do Buda, já que originalmente, nós já resolvemos esse tipo de questão. Por trás desse humor Zen se esconde uma gratidão imensa pelo Buda e pelo seu ensinamento.

Terceiro voto: Homon muryo seigangaku: “Tão inumeráveis quanto sejam os ensinamentos, eu prometo dominá-los todos.” “Estudar” não quer dizer compreender livros, mas compreender de verdade.

Quarto voto: Butsudo mujo seiganjo: “Tão elevado, tão insuperável quanto seja o caminho do Buda, eu prometo realizá-lo”. É incomensurável, mas se em nossa vida tivermos uma ambição tão grande, então nossa vida se torna uma vida eterna, uma vida do Buda. Aqui também, está a questão da simultaneidade do tempo.